Sobre

Uma (Quase) Explicação

by DaLua

Miguelitos são seres muito simples, que levam a vida da forma mais diversa possível. Temos um físico, engenheiro, filósofo, programador, músico, cozinheiro, desenhista…

Muitas vezes uma idéia não dura muito tempo, por isso seres migueliticos já se aventuraram pelos mais diversos ramos, galhos, camas e até de baixo da terra, explorando cavernas. Já vi miguelito ator, bêbado, poeta e até já vi alguns se aventurando em esportes, seja correndo, nadando ou mesmo jogando pedra em uma cruz aqui e acolá. Alguns, as vezes, confundem análise de sistema com outros tipos de análise (normalmente isso acontece quando estão muito bêbados e é recomendado água com açúcar nestes casos).
Escalando montanha, caindo de árvore, se afogando em rio…

Não sei ao certo se são criativos (algumas vezes parece, juro!) ou se são apenas copiadores baratos que vivem repetindo “nesta vida nada se cria! E é por isso que não tenho filho, cachorro e, muito menos, hamster!”… se bem que alguns miguelitos já espalharam seus genes por aí, garantindo uma nova geração de tão estranha raça.

Miguelitos já se aventuraram em blogs, sites, histórias em quadrinhos, propagandas pervertidas e até em casamento! Tem história de miguelito sem terra, acampado em fazenda e miguelito que tem casa, mas que só lembra dela uma vez por mês, pois vive viajando.

Se conhecem a mais de uma década e nunca tiveram grana suficiente para nada além de um cinema ou um bilhar. De toda forma, é bem raro se encontrarem.

Vivo me perguntando se é por se verem tão pouco que conseguem manter a amizade por tanto tempo ou se é por serem amigos a tanto tempo que conseguem sempre continuar a conversa, mesmo depois de tanto tempo, como se os seis meses passados fossem seis horas… talvez seja por isso que, mesmo apenas um sendo DaLua, as idéias dos miguelitos sempre parecem de lua: nunca vingam, mas são sempre uma desculpa para uma reunião para tirar sarro um do outro.

Miguelitos sabem muito pouco de muita coisa e conseguem passar dias discutindo sobre as tendências psicóticas de uma pessoa que faz bolinha no lugar de pingo no “i”; também sabem muita coisa de muito pouca coisa e podem ficar conversando sobre a teoria das cordas, eletromagnetismo, budismo e colegiais japonesas de mini-saia andando de bicicleta (normalmente miguelitos são especialistas nisto).

Um miguelito é isso aí: uma mistura de tantas coisas que, por algum milagre desconhecido, ainda não explodiu!

Uma ideia sobre “Sobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *